Com o objetivo de melhorar a qualidade do serviço prestado aos passageiros de voos nacionais e internacionais, foi definida uma série de regras de bagagem. Elas foram estabelecidas tanto pelas companhias aéreas quanto pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Portanto, todo turista deve ficar atento a elas.

De maneira geral, as regras de bagagem discorrem sobre tamanho, peso e conteúdo das malas de mãos e das que são despachadas. O descumprimento dessas regras pode gerar transtornos para os passageiros, como a cobrança de taxas extras ou, até mesmo, o impedimento do embarque.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre as regras de bagagem, que tal descobrir a quais pontos deve ficar atento na hora de arrumar as suas coisas para viajar? Não deixe de ler os próximos tópicos!

Tamanho e peso

Para as bagagens de mão, o peso limite é de 10 kg tanto para os voos domésticos quanto para os internacionais. Já as dimensões máximas são: 55 cm de altura, 35 cm de largura e 25 cm de espessura — totalizando 115 cm.

Para as bagagens despachadas em voos nacionais, as regras são diferentes. Dependem da companhia aérea e das tarifas pagas ao comprar a passagem. Em alguns casos, o passageiro pode ter o direito de despachar uma mala sem custo. Porém, pode ser que ele precise contratar esse serviço e o valor varia conforme a empresa.

Nos voos internacionais, é comum que as companhias aéreas permitam que os passageiros despachem até duas malas sem custos adicionais. Mas é importante verificar no ato da compra ou na passagem se há despacho gratuito e qual peso deve ser respeitado.

Conteúdo permitido

Para as bagagens de mão, em voos nacionais, o transporte de líquidos varia:

  • aerossóis (higiene ou uso médico): até 300 ml ou 300 g cada produto;
  • perfumes: até 500 ml cada frasco;
  • bebidas alcoólicas: garrafas de até 1 L, com limite máximo de 5 L.

Nos voos internacionais as regras são outras. O transporte de qualquer líquido é limitado a 100 ml por frasco, podendo totalizar o máximo de 1 L. Além disso, os frascos devem ser levados dentro de sacos ou vasilhas plásticas transparentes (e, claro, dentro da sua mala).

Somente as bebidas compradas no free shop no dia do embarque fogem a essa regra. Nesse caso, podem ser transportadas desde que estejam lacradas e que o passageiro apresente a nota fiscal de compra.

Já nas bagagens despachadas, as regras são:

  • bebidas alcoólicas lacradas e em sua embalagem comercial. Desde que tenha até 70% de álcool por item e não supere o máximo de cinco litros por pessoa;
  • alimentos líquidos, vedados e embalados, como água, leite, suco, dentre outros;
  • alimentos secos, tais como sanduíches, nozes, frutas e outros.

Enquanto para medicamentos e materiais de higiene, deve-se observar:

  • o peso ou litro de todos os artigos de medicina, de higiene pessoal ou aerossol não podem passar os dois kg ou dois litros, enquanto a quantidade líquida individual não pode superar 0,5 kg ou 0,5 l.

Conteúdo proibido

Para as bagagens de mão, alguns itens são proibidos: armas, objetos cortantes, produtos inflamáveis e quaisquer materiais que possam colocar em risco o voo ou a tripulação e os passageiros.

Enquanto para as bagagens despachadas são proibidos o transporte dos seguintes itens: baterias de lítio, sejam instaladas sejam sobressalentes, com voltagem superior a 160 watts, assim como conteúdo de lítio de 8 g ou superior; quaisquer equipamento ou material que utilizem baterias de lítio; sprays de pimenta ou dispositivos incapacitantes similares; e mais de uma caixa de fósforo ou isqueiro.

É importante lembrar que cada companhia aérea conta com suas próprias regras e é necessário verificar antes embarcar. Além disso, em voos internacionais, é importante conferir as regras sanitárias, que variam a cada país.

Transporte de animais de estimação

Neste artigo, vimos que além das normas determinadas pelas companhias aéreas, as bagagens despachadas e de mão também são regulamentadas pela Agência Nacional de Aviação Civil. Porém, quando se trata do transporte de animais de estimação, a ANAC não estabelece regras específicas, permitindo que cada empresa decida seus procedimentos.

Dessa forma, as companhias aéreas podem estabelecer o transporte de animais domésticos tanto no interior da aeronave quanto no porão. Além disso, conforme o porte ou a raça, o pet terá que usar focinheira para adentrar e circular no aeroporto.

Outro ponto a ser considerado é que dependendo do tipo de viagem, doméstica ou internacional, podem haver necessidade de verificar as regras estabelecidas por outros órgãos de vigilância. Portanto, se informe antes de pegar o seu voo. E lembre-se: a empresa com a qual voará também deve lhe alertar sobre essas regras.

Como mostramos neste artigo, precisamos ficar atentos às regras de bagagem antes de viajar. Além disso, também é importante se atentar a outros quesitos: não despache objetos de valor, pois as malas podem ser extraviadas, e sempre identifique as suas bolsas, o que facilita o reconhecimento e evita o desvio dos seus pertences.

Gostou deste artigo sobre as regras de bagagem? Então, não deixe de ler este post sobre a melhor opção de hospedagem em uma viagem!

 


Escreva um comentário