É considerado turismo de aventura toda prática que envolva a superação de limites pessoais, que não tenha cunho competitivo e, principalmente, seja realizada de forma recreativa.

Os turistas aventureiros praticam suas atividades na natureza. Por isso, uma das principais “regras” é a preservação ambiental. Esportes, como tirolesa, canoagem, arvorismo, escalada, entre muitas outras atividades divertidas, proporcionam experiências inesquecíveis.

Portanto, neste conteúdo, mostraremos uma série de esportes para a prática de turismo de aventura que você pode encontrar no Brasil. Acompanhe a leitura do artigo para saber mais sobre o assunto!

Trekking

Trekking é, basicamente, é um tipo de caminhada realizado em ambientes que proporcionam um contato mais profundo com a natureza. O principal objetivo dessa atividade é explorar locais como montanhas e trilhas naturais. Embora competições de trekking sejam comuns, ele também se enquadra como um esporte de turismo de aventura e pode ser praticado tanto por pessoas saudáveis quanto pelas que não têm preparo físico.

É comum que confundam trekking com hiking, contudo existem algumas diferenças pontuais entre as duas atividades. Enquanto o trekking está mais ligado ao esforço e à superação pessoal, oferecendo trajetos mais longos (o que exige uma mochila mais pesada para carregar mais itens), o hiking não exige tanto esforço físico, já que está mais para uma caminhada do tipo “bate e volta”.

Se você tem vontade de experimentar essa aventura, o Parque Nacional da Chapada Diamantina, localizado no coração da Bahia, é um dos destinos mais conceituados entre os amantes de trekking.

O local pode ser acessado a mergulho através da Cachoeira da Fumaça ou pelo alto do Vale de Pati. O fato é que o esforço valerá a pena quando você se deparar com a vista paradisíaca que a reserva proporciona.

Rapel

Rapel é um método ou uma técnica de descida por corda, geralmente utilizado em atividades como canyoning (exploração de cânions e rios), montanhismo, escaladas, espeleologia (exploração de cavernas e grutas) e, até mesmo, em resgates e operações militares.

No turismo de aventura, o rapel é uma prática muito comum e costuma ser realizada em pontes, cachoeiras, montanhas e outros locais com visuais muito bonitos.

Considerada como o maior destino de de ecoturismo e turismo de aventura do país, a pequena cidade de Bonito, localizada no oeste do Mato Grosso do Sul, oferece uma série de atrações naturais para todos os gostos, incluindo o rapel no Abismo Anhumas, uma caverna subterrânea com nada menos do que 72 metros de altura.

No fundo dessa caverna, há um lago com águas azuis e cristalinas com mais de 80 metros de profundidade. Sem dúvida, é uma experiência que compensa todo o esforço. Dica extra: vale a pena ter essa experiência durante o verão.

Rafting

Consiste em descer rios e corredeiras em equipe, com o uso de botes infláveis e equipamentos de segurança. Certamente, essa é uma das atividades mais praticadas em turismo de aventura, pois, além de oferecer diversos desafios físicos e experiências incríveis, há constante interação com a natureza durante o percurso.

Caso você esteja em uma viagem pela região das Cataratas do Iguaçu, no Paraná, saiba que há muito mais do que uma bela paisagem. O local é altamente estimado por praticantes de rafting, em especial o trajeto do Rio Iguaçu, que oferece uma experiência única de descer quatro quilômetros de corredeiras e águas tranquilas em aproximadamente duas horas, com direito a mergulho no final.

Escalada

Escalada é a atividade ou o esporte de escalar montanhas, árvores e paredes de rocha com o auxílio equipamentos e cordas especiais. O objetivo é alcançar o cume de uma estrutura ou o ponto final de uma rocha.

O tipo de equipamento utilizado varia de acordo com a dificuldade que o local escalado oferece. Diferentemente das atividades que citamos anteriormente, a escalada exige preparo físico elevado, pois combina ginástica e agilidade mental para executar uma travessia ou ascensão.

No norte do país, mas especificamente na Floresta Amazônica, você pode escalar uma árvore de 35 metros de altura e atingir uma visão única da maior floresta tropical do planeta.

Os amantes de escalada podem aventurar-se por diferentes localidades da região, como Presidente Figueiredo, Manaus e a Reserva do Tupé. Nesses lugares, é possível escalar árvores, como Angelim, Amapazeiro, Samaúma e Macucu, sempre com o auxílio de condutores que garantem sua segurança.

Tirolesa

A atividade foi criada na Áustria, na região de Tirol, e, a princípio, era utilizada para transportar mantimentos, pessoas e animais instalados entre montanhas e rios. Não demorou muito para notarem que a técnica causa em seus praticantes a sensação de estarem voando, o que a popularizou como um esporte acessível, já que não exige preparo físico ou conhecimento técnico.

No Brasil, é possível encontrar tirolesas em diversos estados, e cada uma conta com suas características peculiares que as tornam únicas. Algumas são instaladas em mirantes, outras acima de lagos, permitindo que as pessoas se joguem na água.

Uma das opções mais procuradas é a tirolesa do engenho, localizada dentro do Engenho Park, em Florianópolis, sendo considerada a mais radical do Brasil, pois, além de ter 650 metros de extensão, tem 220 metros de altura – uma combinação que faz com que o praticante atinja a velocidade de 120 km/h.

Salto de paraquedas

Por fim, a atividade de turismo de aventura mais radical da lista: o paraquedismo. Podemos afirmar com segurança que poucas sensações se equiparam a uma queda livre de um avião a quilômetros de altura.

Se você pretende apenas experimentar um salto de paraquedas, e não se tornar um praticante ativo do esporte, o ideal é o salto duplo, pois é a modalidade recomendada para quem não tem conhecimento a respeito das técnicas da atividade.

A prática de paraquedismo é muito popular em Boituva, na região de Sorocaba (SP). Por lá, você encontrará diversos aventureiros em busca de momentos inesquecíveis.

A melhor parte é a experiência agradável do começo ao fim, pois se inicia com um voo panorâmico por Boituva e, assim que a altura de 12 mil pés (quase 4 km) é atingida, você é liberado para saltar com o instrutor. São aproximadamente cinco minutos de queda e apreciação da maravilhosa paisagem do município.

Como você pôde contemplar neste conteúdo, o turismo de aventura é bastante amplo e acessível, oferecendo diversos tipos de atividades tanto para quem tem preparo físico e conhecimento técnico dos esportes, quanto para quem apenas deseja experienciar algo novo e inesquecível.

Se você gostou deste artigo sobre os melhores esportes para a prática de turismo de aventura, não deixe de conferir também o nosso post sobre onde fazer rafting em Floripa!

 


Escreva um comentário