Você já deve ter ouvido falar no carinhoso apelido dado a Florianópolis: Ilha da Magia. Não é sem motivo. A capital de Santa Catarina oferece tantos atrativos que mesmo férias curtas se tornam mágicas. Com dezenas de praias ao longo da costa, a cidade é uma das mais belas da região sul para quem gosta de passar o dia com o pé na areia e apreciando a paisagem.

Neste artigo, contaremos mais sobre as belezas da Praia Mole, uma das mais badaladas da região leste da ilha.

Quer saber por que visitar essa praia na sua próxima viagem a Floripa? Confira abaixo!

Localização e tamanho

A 15 quilômetros do centro de Floripa, a Praia Mole tem uma extensão de pouco menos de 1 quilômetro (960 metros). Ela começa no costão ao Norte da Ponta do Gravatá e termina na Ponta do Meio. A areia é fofa e a água é cristalina, fria e límpida. Toda a região é contornada por vegetação rasteira com pequenos arbustos.

História e nome

Até os anos 80, a Praia Mole era praticamente deserta, frequentada apenas por alguns surfistas. Antigamente, era conhecida como Praia do Retiro da Lagoa, e até hoje é uma das mais preservadas da região Leste. O nome foi dado por pescadores, em razão da areia muito fofa. Ao andar pela beira da praia, o pé afunda, lembrando uma areia movediça. Dali, surgiu o apelido de “chão mole”, que mais tarde originou o nome da praia.

Paisagem

Nada como curtir um dia de praia rodeado pela natureza, não é mesmo? Na Praia Mole, além do verde que circunda a região, a areia branquinha e fofa faz a alegria dos turistas. O mar, apesar de agitado, é límpido e cristalino. Só se deve tomar cuidado na hora de mergulhar, porque a praia tem a característica de tombo, isto é, a profundidade da água aumenta de forma brusca. Ainda assim, o destino é perfeito para passar o dia apreciando a paisagem.

Atrações

Por conta das ondas que favorecem a prática de surf, a Praia Mole é uma das mais procuradas por adeptos desse esporte. Mas também é uma boa opção para famílias que querem passar um dia bastante agradável e cheio de opções de lazer. Confira algumas das principais atrações dessa localidade.

Trilha do Gravatá

A trilha do Gravatá dura, em média, meia hora, e termina em uma pequena enseada. O caminho começa um pouco antes da Praia Mole, na rua que dá acesso à rampa de decolagem de voos de parapente.

Com 60 metros de extensão, o Gravatá é uma das praias mais sossegadas da região leste. Algumas casinhas de pescadores compõem a paisagem, que é tranquila e ideal para quem curte fugir do agito.

Caso você vá passar o dia por lá, é importante que leve um abastecimento de água e comida, pois não é comum ter vendedores ambulantes ou quiosques no local.

Praia da Galheta

Do lado esquerdo da Praia Mole começa a trilha para a praia da Galheta. Ela é uma praia de nudismo opcional, além de ser muito mais vazia e calma. A trilha não dura mais de 15 minutos, e, assim como em Gravatá, é bom se planejar em relação a água e comida, pois há apenas um ou dois quiosques no local durante a temporada.

A Praia da Galheta é uma ótima opção para quem quer se conectar com a natureza e curtir um dia extremamente tranquilo. Em dias de águas cristalinas, é possível observar peixinhos nadando.

Prática de Esportes

Se a sua família é do tipo que gosta de aventura, vai adorar a Praia Mole. A prática de esportes é muito comum por lá. Das encostas que circundam a areia saem voos de parapente, sempre com instrutores que voam junto com o cliente e fazem do percurso uma opção segura de passeio. Imagine avistar toda a beleza natural da praia lá de cima?

Para quem quiser ficar em terra firme, há outras opções. A areia fofa favorece corridas de alta intensidade, por exemplo. Quem é adepto da caminhada vai perceber que 10 minutos dessa prática na areia densa já ajudam a manter a forma durante as férias.

Gastronomia

A orla ao longo da faixa de areia é repleta de quiosques e bares que oferecem variedade de opções de alimentação. Barraquinhas com açaí, petiscos, pescados e frutos do mar são algumas das ofertas disponíveis. Também dá para levar sua comida e, ao fim do dia, aproveitar o retorno pela Lagoa da Conceição e parar em algum dos restaurantes da região para um bom jantar.

Hospedagem

Toda a ilha é rica em oferta de hotéis e pousadas para todos os gostos e bolsos. Você não necessariamente precisa ficar no centro da cidade para ter acesso às praias. Por exemplo, ao se hospedar na região Norte, pode perfeitamente alugar um carro para conhecer a Praia Mole e as outras praias do leste. Os trajetos são rápidos e acessíveis pelas rodovias principais que cortam toda a cidade.

Como chegar à Praia Mole

O caminho mais rápido até a Praia Mole é pela Avenida Beira Mar. Por isso, se estiver hospedado em alguma praia do norte da ilha (onde estão os melhores hotéis boutique e pousadas da região) há 2 opções: fazer o trajeto sentido norte-centro por aproximadamente 20 km e fazer o contorno na Avenida da Saudade para ir para a Praia Mole pelo Itacorubi. A segunda opção é fazer o trajeto pelo norte da ilha, passando pelos Ingleses e Barra da Lagoa.

Como você viu, a Praia Mole tem atrações para curtir um dia todo por lá. Além do mar e da areia fofinha, a diversão é garantida tanto nos quiosques e bares da orla quanto na prática de esportes como surf e parapente. Dá para passar a tarde apreciando a paisagem ou fazendo uma caminhada. Para fechar o dia, uma visita ao mirante, observando as belezas da região da Lagoa da Conceição.

Gostou das nossas dicas sobre a Praia Mole em Florianópolis? Então baixe nosso e-book com um guia das praias do leste da Ilha!

 


Escreva um comentário