Se você está começando a planejar a sua próxima viagem, não pode se esquecer de um item importante: o diário de viagem. Com ele, você poderá fazer um registro mais detalhado de como foram as suas aventuras e complementar com as fotos que vai tirar.

Além disso, ele é o espaço para armazenar algumas das experiências das férias, registrar os locais visitados, guardar lembranças e contar episódios inusitados. Em outras palavras, fazer um relato sobre os destinos que você visitou e o que descobriu em cada um deles.

Desse modo, nada vai escapar da memória e você vai poder contar tudo sobre a viagem para os amigos sem esquecer nenhum detalhe. Isso pode incentivá-los a seguir suas dicas de viagem. Não é o máximo?

Se ficou interessado em saber como criar um diário de viagem e como ele pode contribuir para eternizar as suas memórias, leia este artigo e aproveite as dez dicas a seguir!

10 dicas para criar o diário de viagem perfeito

Para criar um diário de viagem não existem regras. Porém, você pode seguir algumas dicas para deixá-lo mais completo e bonito.

1. Coloque informações importantes

O diário de viagem pode ser impresso ou virtual. Você pode começá-lo no momento em que decide planejar uma viagem. Detalhe os destinos possíveis, os roteiros, as opções de passeios e hospedagem, além do que vai levar na mala. Enfim, tudo o que envolve a organização em si.

É possível optar por um diário para cada viagem ou criar um grande com todas as que pretende fazer — fica a seu critério. O interessante é dispor os conteúdos e as lembranças de forma organizada, descrevendo as datas e os locais.

Isso possibilita organizar as suas ideias e, depois de executar o plano de viagem, avaliar quais etapas do seu planejamento foram concluídas. Assim, você também consegue se preparar para outras viagens com base nesse primeiro registro.

2. Faça um bom roteiro

O roteiro de viagem é uma etapa importante e é a base do seu planejamento. Ele deve abordar todos os aspectos da viagem para que você tenha precisão em suas escolhas. Com ele, é possível mensurar dados como:

  • tempo;
  • dinheiro para levar;
  • diárias;
  • taxas extras;
  • transporte;
  • alimentação.

É importante que ele contenha todos os detalhes essenciais para realizar a sua viagem de forma mais tranquila. Sendo assim, é fundamental saber organizá-lo bem.

Mesmo após traçar o roteiro de visitação, é comum descobrir novas rotas ao chegar ao local e entrar em contato com as pessoas. Então, deixe um tempo para passeios imprevisíveis.

Além disso, separe dinheiro extra para visitar esses locais que só os moradores nativos conhecem e estão fora do roteiro convencional, seja uma cachoeira, seja uma trilha pela floresta ou uma casa de show. Há várias opções e elas sempre aparecem. Por isso, não tenha medo de explorar.

3. Escreva suas expectativas

É sempre bom registrar a ideia que você tem do local antes de visitá-lo, qual a sua expectativa, o que espera sentir e encontrar no seu destino. Você pode usar o roteiro como base e fazer uma lista.

Depois, é só comparar o que esperava dessas experiências e o que de fato aconteceu. Essa é uma prática interessante para ser compartilhada com os amigos que pretendem visitar o local no futuro.

Além disso, é surpreendente como muitas vezes temos ideias equivocadas e preconceituosas sobre o que não conhecemos. Assim, esse será um importante exercício de autoconhecimento que dará novas percepções. Experimente!

4. Registre todos os dias

É possível organizar o seu diário de viagem por data, locais visitados, episódios vividos e experiências fascinantes. Descrever com detalhes vai fazer você reviver cada emoção quando já estiver no conforto do seu lar e for ler seu diário.

Quando sair para passear, leve um bloquinho de anotações pequeno e canetas. Desse modo, tendo a experiência fresquinha na memória, você pode registrar com mais riqueza de detalhes — inclusive com desenhos. Depois, é só repassar para o diário e organizar as ideias.

Uma dica importante é ter cuidado para que, na confusão das emoções, você não se esqueça de registrar as datas e os locais. Lembre-se de passar o conteúdo para o diário sempre que chegar ao hotel para manter a organização.

5. Fotografe tudo

Estamos na era dos smartphones, então, mesmo que você não tenha uma câmera, vai ser possível registrar cada detalhe da viagem. Mas, como o celular executa outras funções e nem sempre a memória é grande, lembre-se de salvar as fotos em um banco de imagens online para não ter problemas com o armazenamento.

Se você tem uma câmera semiprofissional ou profissional, é possível experimentar mais. Você pode registrar os locais e seus moradores em fotos mais artísticas com melhor qualidade de imagem. Basta pedir autorização para fotografar locais fechados e pessoas e você terá um banco de imagens original.

Quando concluir a viagem, faça uma seleção das fotos com base nos locais que descreveu no diário e imprima em papel fotográfico ou mande revelar. Depois, basta organizar nos espaços que você deixou separados.

6. Colete uma lembrança

Ao visitar os pontos turísticos e os locais que programou no seu roteiro, guarde uma lembrança significativa deles que possa ser colocada no seu diário de viagem. Assim, você terá uma história interessante para contar.

Geralmente, locais turísticos têm lojas de lembranças, mas você pode ser mais original e coletar algo do lugar — que seja permitido, é claro. Pode ser uma folha de árvore, uma flor, a embalagem de alguma comida e, até mesmo, mapas e folhetos que usou. Escolha itens que só encontrará nesse lugar, assim, o registro ficará mais original.

7. Guarde o que foi significativo

Guarde as lembranças físicas coletadas na viagem com outras que você pode colecionar. Por exemplo, o ingresso de um parque que visitou ou show de que participou e, até mesmo, aquela taça que recebeu de presente em uma vinícola.

No diário, é importante separar um espaço para as que conseguir colocar com os relatos. Mas, para objetos que não puder incluir por causa do volume, vale escolher um local da sua casa a fim de organizá-los e criar uma exposição. Assim, todos vão ver a coleção dessa e de outras viagens que você fizer.

8. Explore formas de escrever

Para ter um diário legal e com a sua cara, você pode personalizá-lo ao máximo. Isso também significa explorar formas distintas de escrever. Além de poder usar desenhos, ícones e símbolos em todas as páginas, que tal escolher um estilo de acordo com o local ao qual você foi? Ou incluir trechos no idioma local?

Por exemplo, se você vai visitar a China, pode fazer relatos em nanquim e escrever ideogramas. O importante é usar a imaginação para que o diário tenha um estilo. Além disso, inclua as crianças para que elas deixem suas próprias impressões.

9. Personalize a capa

Para completar, é importante trabalhar na capa. Assim como a capa de um livro, a do seu diário também pode ser personalizada para ficar bonita e interessante. Existem diversas técnicas que você pode usar. Algumas delas são:

  • fazer colagem com pequenos itens;
  • pintar ou desenhar elementos do destino;
  • usar fotos suas e dos lugares;
  • escrever nomes de lugares, objetos e pessoas que conheceu.

Vale aplicar o mesmo estilo nas páginas internas. Assim, o material não fica bagunçado e você consegue ter todo o diário personalizado.

10. Crie um mural de recados

Fazer amigos em viagens é uma coisa natural. Você sempre precisa conversar com alguém ou pedir informação e isso sempre leva a uma conexão, sem contar as pessoas com quem acaba convivendo diariamente. Além disso, basta frequentar os lugares para ter a oportunidade de encontrar gente com os mesmos gostos e, até mesmo, do seu país.

Desse modo, um jeito legal de coletar lembranças é deixar um espaço no diário para as pessoas que conhecer escreverem um recado. Peça para o pessoal do hotel ou hostel, alguém de um restaurante que frequentou bastante e, até mesmo, guias turísticos que ajudaram sua viagem a ser melhor. Essa é uma forma de se lembrar deles — especialmente quem ficou mais tempo com você — e guardar o contato de novos amigos.

Viajar é bom e fazer um diário de viagem é a melhor forma de guardar todas as lembranças incríveis. Assim, é possível mostrar às pessoas que não estiveram com você e, até mesmo, relembrar anos depois todas as experiências vividas com a família. Vale a pena, não é? Por isso, siga essas dez dicas para fazer um registro completo de todos os momentos que viveu e torná-los inesquecíveis.

Gostou deste post? Assine nossa newsletter e receba mais dicas para as suas viagens!





loading…


Escreva um comentário