Imagine-se um lugar que no passado nenhum homem viveu em grupo. Para chegar lá, você caminha por uma trilha. Talvez, sinta-se cansado. No entanto, já no final, você é contemplado com uma praia de mar aberto, cercada por mata nativa, lagoa e cachoeira. Mas isso é real? Sim, é a Lagoinha do Leste, em Florianópolis.

O lugar, atualmente, é frequentado por pescadores. Contudo, mantém sua energia de praia deserta e atrai turistas por conta da sua beleza surreal e preservada. O mais interessante é que a área nunca foi lar de ameríndios ou colonizada por açorianos.

Diante disso, foi estabelecido que a área permaneceria assim. Em 1992, a lei nº 3701 classificou a Lagoinha como área de preservação permanente, e isso proibiu a construção de comércios, casas e estradas.

Sorte a nossa, pois essa norma fez com que a Lagoinha continuasse com seus cenários dignos de um paraíso. Além disso, só os mais interessados conseguem realmente chegar até lá. Afinal, sem estradas, a única alternativa para conhecê-lo é desbravando a mata. Quer saber mais sobre esse lugar incrível? Então, continue a leitura!

Como chegar

Antes de tudo, é importante explicarmos como chegar na Lagoinha do Leste. Na verdade, há duas trilhas possíveis, uma pelo Pântano do Sul, e outra pela praia do Matadeiro.

Nossa sugestão é ir pela trilha do Matadeiro e voltar pela trilha do Pântano do Sul. Assim, você pode conhecer os dois caminhos num dia só. Começando pela trilha mais longa e pesada, que dura aproximadamente três horas. E voltando pela trilha menos longa, que dura aproximadamente uma hora e meia, quando já estiver mais cansado.

Ao final da praia do Matadeiro, no costão direito, inicia a trilha para Lagoinha do Leste. O início da trilha é mais cansativo devido a subidas íngremes e alguns pontos de mata mais fechada. Na metade da trilha você encontrará um córrego com água fresca. A partir deste ponto o caminho torna-se mais tranquilo, sem subidas íngremes e com visual de tirar o fôlego margeando o costão que divide as duas praias. Neste caminho você passará pela Ponta do Quebra-Remo, Ponta do Facão e Ponta da Lagoinha.

Na volta, subindo pela trilha do Pântano do Sul, você encontrará um caminho mais rápido e não tão atraente, já que boa parte do tempo estará encoberto pelas árvores. A subida inicial é íngreme e o ponto alto desta trilha é quando se chega ao topo do morro, de onde é possível ver a praia.

Além das trilhas de ida e volta é possível fazer a trilha do Morro da Coroa. O morro tem este nome devido à formação de pedras que se encontram no topo e lembram os vértices de uma coroa. Ao final desta trilha você chegará no melhor lugar para bater fotos da praia.

Vale a pena o esforço? Muito! E você vai saber por que a seguir.

Conheça a Pousada dos Chás

Por que você deve conhecer a lagoinha do leste

1. Superação de limites

Viajar não é só encontrar belas paisagens, mas muito mais do que isso! Conhecer a Lagoinha Leste, por exemplo, permite que o visitante supere seus limites físicos e emocionais.

Já mencionamos que para chegar na região é necessário encarar uma trilha. Mesmo que ela seja de nível fácil, exige do visitante, principalmente dos sedentários, um esforço para encontrar belas paisagens.

Além disso, as trilhas são reconhecidas por viajantes como caminhos que permitem o autoconhecimento. Afinal, são caminhos de altos e baixos e de superação, exigindo do trilheiro a mesma postura diante das situações da vida.

2. Lembranças extraordinárias

As memórias são a recompensa de qualquer viajante. Elas são as únicas que restam depois de uma viagem. Não por acaso, muitos turistas querem viver experiências incríveis. A Lagoinha permite isso, já que conta com um cenário de tirar o fôlego. Ela oferece um lugar com um clima de paz, rodeado por uma natureza intocada e paisagens que faz qualquer visitante pensar que o paraíso deve ser parecido.

3. Produção de lindas fotos

É verdade que as memórias são as únicas recompensas de um viajante. Felizmente, hoje elas podem ser registradas. Na Lagoinha, os registros podem ser realizados com pouco esforço. Afinal, as belezas do lugar permitem que qualquer foto fique linda.

4. Contato com a natureza

A natureza tem um poder surpreendente de oferecer paz para o ser humano. A mata preservada, as dunas, a lagoa e a cachoeira da Lagoinha são excelentes para quem precisa de algumas horas de tranquilidade. Sendo assim, isso também deve ser levado em consideração por quem está pensando em conhecer o lugar.

Para finalizar, é interessante mencionar que para criar uma experiência de viagem ainda mais proveitosa na Lagoinha do Leste, o visitante pode explorar também as diversas possibilidades de turismo que Florianópolis oferece!

Se você não sabe para onde ir na Ilha da Magia, sugerimos que siga nosso Facebook e Instagram para descobrir os melhores passeios e destinos da região.

Quer saber mais sobre as praias de Florianópolis? Assine nossa newsletter e receba os textos mais lidos do nosso blog semanalmente.

 


2 Comentários

    • Pousada dos Chás Responder

      Olá Claci, a Pousada dos Chás fica em Jurerê – Norte da Ilha de Florianópolis.

Escreva um comentário