Muitas pessoas que tomam chá no início da manhã ou no fim da tarde não sabem a importância que ele tem para outras culturas, como acontece, por exemplo, com a cerimônia do chá japonês.

O costume de consumir chá surgiu há séculos no país asiático e permanece até hoje. Além disso, mais do que aproveitar os benefícios dessa bebida, ele envolve todo um ritual, que leva à contemplação, meditação e paz interior.

Quer saber mais sobre a cerimônia do chá japonês? Então, continue lendo!

A influência chinesa

A bebida chegou ao Japão no século IX, quando um monge budista a trouxe da China. Séculos depois, outro monge, também vindo da China, ingressou no país com o matcha, um tipo de chá-verde.

Inicialmente, essa erva foi introduzida em rituais nos templos budistas devido ao seu poder calmante. Contudo, a partir do século XIII, o hábito de consumi-la se expandiu entre os samurais e, com o passar do tempo, passou a fazer parte da rotina de outros grupos. Por volta do século XVI, o chá já estava popularizado e alcançava todas as classes sociais.

A cerimônia do chá japonês

A cerimônia do chá japonês não está relacionada apenas à preparação da bebida. Ela envolve um ritual que inclui o cultivo da erva, vestimentas, decoração, utensílios, gestos, entre outros elementos.

Além disso, a cerimônia, também chamada de caminho do chá, é baseada em quatro princípios — harmonia, pureza, respeito e tranquilidade — e realizada em grupos pequenos. Cabe ao anfitrião criar o ambiente e estabelecer todo o ritual para que a experiência seja concreta.

Há dois tipos de cerimônia — o Chakai, que é um encontro mais simples com a oferta de doce típico, aperitivo e chá suave, e o Chaji, uma reunião formal que pode durar até quatro horas. Esta última inclui refeição e chá forte.

Conheça a Pousada dos Chás

No início do encontro, a refeição, ou o aperitivo, é servida na sala de espera. Depois, o grupo segue para a sala de chá, onde tem início a parte principal da cerimônia, com a purificação dos utensílios e a preparação da bebida. Todo o processo é feito com delicadeza e equilíbrio.

Alguns elementos que fazem parte dessa tradição são:

  • ikebana (arranjo de flores);
  • incenso;
  • tigela de cerâmica;
  • batedor para preparar o chá;
  • panela de ferro;
  • concha de bambu;
  • taça;
  • lenço de seda.

O ritual valoriza a simplicidade, a contemplação, o equilíbrio e o respeito, além de incentivar a meditação. Durante a cerimônia, os convidados devem deixar de lado eletrônicos e outros objetos considerados supérfluos, como relógios e acessórios. A ideia é apreciar as cerâmicas e toda a preparação do chá da forma mais atenta possível.

A cerimônia do chá japonês faz parte da cultura do país e, devido à sua simbologia e particularidade, desperta o interesse de inúmeros turistas. Quem visita o Japão pode participar de workshops, que explicam os significados de cada etapa do ritual, e também de uma experiência autêntica nos templos budistas.

Achou o assunto interessante? Se você gosta de chá, não pode deixar de conferir o nosso próximo post sobre a experiência de ter chá da tarde em uma viagem!

 


Escreva um comentário