Para ser um sucesso e render momentos inesquecíveis, uma viagem requer a escolha certa do destino, de onde se hospedar e do que levar na bagagem para aproveitar ao máximo os dias de descanso. Se você quer ter o controle sobre todos esses pontos, é fundamental criar um roteiro de viagem.

Ele será o seu guia, aquele melhor amigo que estará com você antes e durante o passeio. Fazer um bom roteiro pode ter inúmeros reflexos: é possível melhorar a experiência da sua viagem e até reduzir os custos totais. Por isso é tão importante se dedicar ao planejamento da viagem.

Muita gente considera esta etapa uma grande chatice, sinônimo de trabalho e aborrecimento. Bobagem! Fazer um roteiro de viagem é uma forma de já ir curtindo o passeio e, aos poucos, sentir o gostinho do destino. Por isso, pode ser um momento leve e muito divertido para a família inteira.

Para ajudar você a organizar melhor o seu roteiro de viagem, vamos explicar cinco pontos que devem constar na sua lista antes de começar a fazer as malas. Continue a leitura!

1. Defina o destino

A viagem começa com a definição do local. E isso dependerá muito do perfil do viajante, do momento da vida em que a pessoa está e o tipo de viagem que está buscando.

O que eu gostaria de vivenciar nessa viagem? Que tipo de locais desejo visitar? Será um passeio sozinho, a dois ou com a família inteira, inclusive as crianças? Essas perguntas são essenciais para entender qual a expectativa do viajante, sendo fundamentais para evitar futuras frustrações.

Além disso, é importante considerar o tempo disponível para ficar fora, a época do ano, o clima na região de destino (não deixe de verificar a previsão do tempo), se o local estará mais tranquilo ou agitado e quais opções de lazer estarão abertas à visitação.

2. Estabeleça um orçamento

Esse é o momento em que o viajante precisa ter mais “pé no chão”, ser realista e fazer escolhas orientado por sua realidade financeira atual. A primeira delas envolve a despesa que geralmente é a maior do orçamento: as passagens.

Quem gosta de praias e sonha em conhecer o Caribe, por exemplo, precisa antes avaliar se o destino cabe no bolso. Se não couber, existem opções mais viáveis, como visitar as praias do nordeste ou da região sul do Brasil.

Se você ama o tempo frio e sonha em ver a neve, mas uma passagem para os Alpes Suíços está totalmente fora de seu alcance, pode considerar um destino mais modesto, como Bariloche.

Após essa definição, calcule de forma realista quanto você precisará gastar diariamente durante a viagem. Estipule quanto você desembolsará por dia, considerando refeições, passeios, ingressos, gastos com transporte, lembranças e presentes.

Entender o quanto você pode gastar com o destino e estabelecer limites para os gastos diários é fundamental para o sucesso o planejamento do seu roteiro de viagem.

Conheça a Pousada dos Chás

3. Faça uma pesquisa de preços

Esse item está relacionado ao orçamento da viagem e é muito importante para que você tenha um controle dos gastos. Na hora de definir os passeios, faça antes uma pesquisa geral sobre preços dos ingressos, valores de serviços (como lavanderia, barbeiro, mercados, farmácias ou salão de beleza), custo médio de refeições e valor do deslocamento para o transporte público ou privado.

Em algumas situações, pode compensar se deslocar a pé. Se estiver em uma grande metrópole, a dica é descobrir se há um daqueles cartões de passe único ou que servem para vários dias, incluindo trem, metro e ônibus, por exemplo. Pesquise aplicativos de mobilidade e salve os mapas das regiões a serem visitadas no seu celular. Eles ajudarão você a não se perder e ter que gastar mais com deslocamento.

Essas precauções com os preços evitam que você extrapole o orçamento da viagem e são de grande ajuda na organização. Também é fundamental pesquisar sobre as opções de hospedagem disponíveis no local. Faça uma estimativa dos custos, considerando o número de dias em que estará hospedado e o gasto por pessoa.

4. Escolha os locais que deseja visitar

Agora que você já escolheu o local de destino e traçou um gasto médio por dia, comece a eleger os pontos turísticos que deseja visitar. Vale até fazer uma lista dos imperdíveis e outra daqueles que são secundários.

Além do local, coloque no seu roteiro de viagem o tempo estimado de permanência em cada atração e a forma de deslocamento. Dessa forma, você fica mais seguro e não corre o risco de voltar para casa sem ter conhecido os principais pontos do local visitado.

Se você não faz ideia do que vai encontrar, faça antes uma boa pesquisa em revistas, guias, livros e internet (como sites, vídeos, grupos de Facebook, blogs e Instagram) sobre as atrações, os horários de funcionamento, preço de ingressos e acesso via transporte público.

Uma boa estratégia é ouvir a opinião dos amigos e conhecidos que já visitaram a cidade de destino. Peça dicas e recomendações, além de perguntar o que a pessoa não gostou e o porquê.

5. Dê atenção à hospedagem

A escolha de um local para se hospedar deve levar em consideração vários fatores, como o estilo do viajante, o número de pessoas e a prioridade.

Alguns preferem economizar e ficar em locais mais simples. Outros não abrem mão do conforto e da comodidade. Já algumas pessoas são mais práticas e optam por uma estadia no local que tenha melhor acesso aos pontos turísticos e opções de transporte público.

Lembre-se que uma parte importante da viagem se passa no local em que você está hospedado. E escolher um hotel ou pousada que seja seguro e de confiança pode fazer toda a diferença, além de evitar possíveis dores de cabeça durante o passeio. Sendo assim, fique atento!

Adotando essas práticas, vai ficar muito mais fácil para você montar o seu próximo roteiro de viagem. O planejamento ajudará você a ter mais organização e evita que tenha de lidar com contratempos.

Se você quer receber mais dicas como essas que vimos acima e ficar por dentro de tudo sobre viagens, roteiros e destinos, siga os nossos perfis nas redes sociais! Estamos no Facebook, Instagram, Pinterest e Twitter.

 


Escreva um comentário